Cotemig: Sua revolução começa aqui

Menu

Hoje em dia não basta saber usar computadores, criar textos e planilhas ou usar a internet, pois saber programar é uma das mais importantes habilidades para o futuro profissional. Especialmente as crianças e adolescentes querem saber como os dispositivos tecnológicos funcionam. Foi sabendo disso que o COTEMIG criou seu clube de programação para crianças e jovens licenciado pelo Code Club Brasil.

O Code Club COTEMIG é cercado de muitos desafios, motivação, dedicação e trabalho em equipe, tudo em prol do desenvolvimento tecnológico e criativo melhorando as habilidades de crianças e adolescentes. Em 2019, realizamos 7 turmas e certificamos mais de 185 alunos, gerando um impacto em mais de 300 pessoas, entre alunos e voluntários.

Os monitores voluntários do Code Club COTEMIG são alunos do Colégio e da Faculdade COTEMIG, que colocam em prática vários dos ensinamentos aprendidos em sala de aula, e que vão muito além de conhecimentos técnicos de programação. Eles compartilham conhecimento, companheirismo, carinho, solidariedade, paciência etc. Afinal, não tem forma melhor de aprender do que praticando e compartilhando.

Mas afinal, o que é o Code Club?

O Code Club é uma rede mundial de atividades extra-curriculares gratuitas, completamente gerenciada por voluntários, com o objetivo de ensinar programação de computadores às crianças e adolescentes.

Fundado na Inglaterra por Clare Sutcliffe e Linda Sandvik em 2012, começou a operar no Brasil em 2013 e, em 2015, juntou forças com a Raspberry Pi Foundation, uma entidade sem fins lucrativos inglesa. Atualmente, atinge a marca de 10.000 clubes criados em mais de 140 países, e os desafios já foram traduzidos em mais de 30 línguas diferentes.

A filosofia do Code Club é diversão, criatividade e aprendizagem pela descoberta. É importante que as crianças curtam o tempo que elas passam no Code Club e que não se sintam como se estivessem em mais uma aula da escola. Eles devem entender que eles são responsáveis pelo que o computador faz, e podem (e devem) fazer com que o computador faça o que eles querem, não o contrário.

Benefícios como aprender a pensar de uma maneira computacional ou desenvolver a capacidade de programar, são objetivos secundários. Mesmo assim, as crianças irão assimilar todas estas habilidades maravilhosas no decorrer dos projetos, de uma maneira muito mais eficiente que utilizando aulas tradicionais.

Compartilhe: